terça-feira, 31 de maio de 2011

Problemas com a NET

GALERA, ME DESCULPEM POR NÃO ESTAR ATUALIZANDO O BLOG, ESTAMOS EM PERÍODO DE AVALIAÇÃO NO CEGB E, PARA COMPLETAR, A MINHA INTERNET TÁ UMA  #$&#@#*! ESTOU TENTANDO RESOLVER O PROBLEMA!
AGUARDEM NOVIDADES.

sábado, 28 de maio de 2011

ATIVIDADES


No CEGB Ensino Médio, estaremos realizando ações de pesquisa e trilha ecológica, no intuito de nossa comunidade estudantil possa refletir sobre as açõs do homem sobre o Meio Ambiente, já que no dia 5 de Junho comemora-se mundialmente o dia do Meio Ambiente! Na sexta, dia 03/06 no período da manhã, os alunos estarão socializando o resultado das pesquisas. Aproveite você também para refletir sobre como está cuidando da Natureza!!!

Está dando o que falar

O aumento da conta de água já está dando o que falar nas comunidades mais carentes de Santa Izabel, pois não se tem água de qualidade e ainda se paga R$ 21,00 pelo serviço. Isso é resultado das ações dos nossos vereadores!!!
2012 está cada vez mais perto...

terça-feira, 24 de maio de 2011

O Meio Ambiente em risco- II

Código Florestal, um sintoma grave

Diante das discussões sobre a mudança na legislação que trata dos desmatamentos no Brasil, Jean Remy Guimarães comenta em sua coluna deste mês os efeitos dessa proposta e as raízes históricas da nossa relação predatória com o meio ambiente.

 
A proposta do novo Código Florestal contempla os interesses do agronegócio ao anistiar áreas já desmatadas e permitir mais desflorestamento em regiões frágeis como encostas e matas ciliares. (foto: Cletus Awreetus – CC BY-NC 2.0)
A história da relação do Brasil com seu meio ambiente é predatória desde o tempo em que ele ainda se chamava Terra dos Papagaios. O primeiro motor da devastação foi a extração do pau-brasil, assim chamado devido à esplêndida cor vermelha de sua madeira, que remetia à cor da brasa.
A história da relação do Brasil com seu meio ambiente é predatória desde o tempo em que ele ainda se chamava Terra dos Papagaios
O extrato de pau-brasil tingiu as vestes rutilantes da elite civil e religiosa da Europa nos séculos 16 e 17 até acabar (o pau-brasil, claro, não as elites). Custava tão caro que o lucro com a carga de um barco pagava os outros dois que eventualmente afundassem no caminho e ainda deixava um bom troco.
Ora direis: era extrativismo, coisa chique hoje em dia. Ora responderei: era só um negócio, e não era sustentável. Hoje o pau-brasil é encontrado apenas nos livros de história, nos jardins botânicos e em pequenos hortos.
Convenhamos que essa é uma herança simbolicamente pesada, mas coerente com a política colonial da Coroa Portuguesa. Ó pá, veja lá, nada de imprensa, indústria ou universidades, apenas o necessário para extrair e embarcar matérias-primas.
Derrubada do pau-brasil
Derrubada do pau-brasil no século 16 retratada em ilustração de André Thevet (1502-1590).
Isso nos marcou profundamente. Mesmo independentes, fomos roendo nosso meio ambiente como no tempo de colônia e como se não houvesse amanhã, desde que fosse um bom negócio. Promovemos ontem e hoje grandes migrações internas para alimentar os ciclos da madeira, cana-de-açúcar, borracha, ouro, diamantes e café; mais recentemente, madeira, soja e carne.
É o agronegócio. Tudo bem, afinal, o país começou como empresa, não como país. O problema não é o agro, é o negócio, sempre movido por interesses de curto prazo. Mas os países têm que pensar mais longe se quiserem continuar existindo como tal.

Retorno ao período colonial

O novo Código Florestal é especialmente preocupante sob a ótica da sustentabilidade e remete diretamente a nossa história colonial. Mas, desta vez, a Coroa é um setor econômico bem representado no Legislativo, a colônia é o país todo e não há mais Portugal para onde fugir se tudo der errado.
O código foi redigido pelo setor interessado e contempla seus interesses imediatos: anistia desmatamento pretérito, permite mais desmatamento em áreas frágeis como encostas e em áreas essenciais para a regulação do ciclo hidrológico como as matas ciliares, entre outras iniciativas suicidas, que promovem em curto prazo o assoreamento dos rios e a escassez de água, sem a qual não há nem agro, nem negócio. Em longo prazo, promete mais emissão de carbono e efeito estufa.
Reflete também uma preocupante esquizofrenia, já que é obra do mesmo país que assumiu compromissos ambientais arrojados na 15ª Conferência das Partes da Convenção do Clima das Nações Unidas, realizada em 2009 em Copenhague (Dinamarca). Esses compromissos estão em rota de colisão frontal com tudo o que se lê na proposta do novo código. Mas ninguém parece lembrar disso, afinal, não dá multa.
O texto do novo código foi gestado nos mesmos moldes dos grandes projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal, de cima para baixo, sem discussão fora dos gabinetes oficiais e dos escritórios privados. No caso destes últimos, as fragilidades dos projetos vão sendo reveladas na tramitação acidentada dos seus licenciamentos ambientais.
Para o Código Florestal, houve um curto simulacro de discussão – afinal é um código, não um pacote, pelo menos em princípio.
Enquanto a bancada ruralista arregaçava as mangas para legislar em causa própria, um ator social brilhava por sua ausência: a ciência
Mas, enquanto a musculosa bancada ruralista arregaçava as mangas para legislar em causa própria, imediatista e, repito, suicida, um ator social brilhava por sua ausência: a ciência.
Não a consultaram provavelmente por já saber o que diria. Ela opinou mesmo assim, na mídia, na imprensa escrita, e de forma fragmentada, com um editorial aqui, uma coluna acolá, enquanto as peripécias da votação do código ocupavam a ribalta das páginas de política e economia.
Só no fim do segundo tempo o tema chegou às seções de ciência e meio ambiente, e as associações acadêmicas se pronunciaram de forma mais crítica, explícita e contundente. Ainda bem que ficou protocolado que elas avisaram antes da votação, que deve ocorrer na semana que vem.
Nos tempos de nossa última ditadura, consultaram cientistas sobre o plano de construção da rede de estradas e agrovilas da Transamazônica. Eles disseram que não parecia uma boa ideia à luz da fragilidade e da baixa fertilidade dos solos da região, das distâncias hercúleas envolvidas etc.
Rodovia Transamazônica
Abertura da rodovia Transamazônica durante o regime militar de 1964. (foto: Agência Brasil/ CC BY 2.5)
Fez-se a Transamazônica, e alguns cientistas perderam suas bolsas e cargos. Felizmente, hoje podemos vociferar à vontade sem perder nossas bolsas de pesquisa.
Viu como os tempos mudaram?

Impulso ao desmatamento

Mas o Brasil, de brasa, de fogo, de queimada, segue firme e forte. A expectativa de aprovação do novo código já produz efeitos concretos e perversos, como a atual corrida ao desmatamento na Amazônia e especialmente no Mato Grosso, onde a devastação está fora de controle.
A expectativa de aprovação do novo código já produz efeitos concretos e perversos, como a atual corrida ao desmatamento na Amazônia
Os últimos números divulgados em 19 de maio pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que o desmatamento na Amazônia cresceu 27% entre agosto de 2010 e abril de 2011 em comparação ao mesmo período do ano anterior, com a derrubada de 1.848 km2 de floresta.
No caso do Mato Grosso, grande produtor de soja, o aumento de desmatamento foi de 47% no mesmo período. As fotos de satélite revelam que o desmatamento se concentrou em propriedades privadas, poupando as Unidades de Conservação, o que sugere uma aposta de que o desmatamento será mesmo anistiado.
O Ministério do Meio Ambiente (MMA) considera esse desmatamento “atípico” e “assustador”. A Casa Civil também está assustada e, em conjunto com o MMA, está traçando uma estratégia de divulgação desses dados que minimize os prejuízos para as vendas de soja brasileira no exterior.
Viu como o Ministério do Meio Ambiente é importante? Está reclamando de quê, seu ecochato? Vamos lá, circulando, circulando!

Jean Remy Davée Guimarães

Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Comentário do Blog: Esse é mais um artigo que recebo para divulgação, e enquanto os legisladores atrasam a revisãoe no novo código florestal, tem uma galera inimiga da Natureza aproveitando para desmatar, plantar pasto e contribuir para as mudanças climáticas que sentimos nas alteraçãoes do ciclo de chuvas na nossa região. Essa não tem que ser uma preocupação só de Biólogos e  Cientistas Ambientais, mas de toda a população!!!

domingo, 22 de maio de 2011

CINEMA


O novo filme do cômico Jack Sparrow (Piratas do Caribe: Navegando em Água Misteriosas) está muito bom, não deixa a desejar em ação, aventura e comédia! Vá conferir! Em 3D é muito melhor!!!

sábado, 21 de maio de 2011

DOE SANGUE, DOE VIDA!


Está acontecendo no SESP de Santa Izabel a campanha de doação voluntária de sangue, aproveite e tire um pouquinho do seu tempo e vá lá! As atividades serão encerradas às 17 hs, se vc tem a partir de 18 anos, está acima de 50 kg e tem boa saúde, não perca tempo, pois tem pessoas que precisam da sua ajuda!

 Eu já fui...

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Desejo a todos...

CEGB CAMPEÃO DOS JOGOS!


O Centro Educacional Monsenhor Giovanni Brocardo foi Campeão dos Jogos Inter-colegiais de Santa Izabel, vencendo nas categorias que disputou as finais contra o CEAL e Conexão.
Parabéns aos meus alunos!!!

Do Blog Do Tiago Sousa

No Busão


Tive uma prova de que a educação particular nem sempre é uma boa saída para quem quer prosseguir os estudos, estava em estado sonolento depois de uma aula horrível de Pratica Pedagógica e começaram a conversar um rapaz e uma moça ao meu lado e ela perguntou a ele o que ele faria para o vestibular e ele respondia que seria ou humanas ou exatas e ela foi mais incisiva e perguntou novamente: - Mas que curso você faz e quais as possibilidades para quem faz humanas e exatas? Ele respondeu que quem faz exatas é basicamente matemática, física, química e outras que mexem com a área de cálculos (aí eu disse em pensamento é parece que está aprendendo bem lá na escola) e quem faz humanas é para cursar medicina, enfermagem, odonto... etc...(nessa hora quase que eu pulo da cadeira e digo: - Ah para oh!) depois de alguns minutos de conversa ele revelou que estava estudando  em um cursinho de Belém porque achava que as escolas de Santa Izabel não preparavam o suficiente e que o Impacto é um dos melhores cursinhos do estado.
Fez-me refletir... como pode? O cara está cursando um cursinho realmente “bom”, pelo menos segundo o imaginário popular, e não sabe diferenciar uma área do conhecimento de outra isso é gritante e péssimo, se continuar assim e com o aumento da concorrência para o vestibular não vai passar nem perto da porta de entrada da UEPA ou da FEDERAL (UFPA), acho que não preciso explicar, mas sendo bem breve, breve mesmo, a área em questão estuda o homem e a sociedade, por tanto aí se incluem; história, geografia, ciências da religião, língua portuguesa, literatura, musica, artes cênicas, dança, antropologia, psicologia, sociologia, teologia e todas as “Gias” possíveis, veja que o que o jovem confundiu com humanas são biológicas e naturais(outros chamam de ciências médicas), aí estão: Medicina, enfermagem, odontologia, biologia laboratorial, etc...
Sinceramente eu sou mais o Marieta, o Antonio Lemos, O conexão, etc... pelo menos lá você vai aprender o que são as áreas de conhecimento (na minha época aprendia) e não tá com nada essa história de achar que as coisas da capital são melhores do que em Santa Izabel, se este é um exemplo apenas? pode ser, mas proporcionalmente com a quantidade de alunos que tem esses cursinhos e as escolas daqui o índice de aprovação é bem mais eficaz.
Puxa já pensou Bruno Marques? Se a gente tivesse feito Impacto seriamos formados em Biologicas... puxa... re-puxa... contra-puxa... re-contra-puxa... égua Eliane tu fizestes humanas e nem sabia!  
 
Comentário do blog: É por essa e outras que estou procurando trabalhar por uma educação de qualidade para meus alunos de escolas públicas e particulares, pois já sabemos que quem faz o diferencial é o próprio aluno, buscando informação e refletindo sobre esta para encontrar sua vocação. O professor está para orientar e nas nossas escolas de Santa Izabel, temos professores de qualidade, trabalhando para que, quem se interessar, ingresse nas universidades! 

quarta-feira, 18 de maio de 2011

PACIÊNCIA

Galera, estou um pouco sem tempo para atualizar o blog, mas é só me organizar que vamos rumo aos 4.000 acessos!!! Bjsssss

PARA MEUS ALUNOS

Pré-vestibular na internet

Novo portal de educação a distância oferece conteúdo de qualidade para professores e alunos. Vídeo-aulas com soluções de provas de ingresso às universidades, comentadas e ensinadas, estão entre os destaques.


 
A página inicial do Descomplica: portal disponibiliza vasto material ao professor. (foto: reprodução)


O público-alvo: alunos do ensino médio e, sobretudo, do pré-vestibular. O conteúdo: provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e de vestibular resolvidas e explicações didáticas. As disciplinas: biologia, história, geografia, física, química, matemática, português e redação. 
O portal tem tudo para ser uma das maiores fontes de informação para a educação pré-vestibular
Onde: no Descomplica, nova página da internet voltada para educação a distância. 
Em destaque estão as provas, resolvidas, de 2009 e 2010, do Enem e de ingresso a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Federal Fluminese (UFF). 
Todas as questões são discutidas e ensinadas por professores competentes em uma espécie de vídeo-aula, não muito díspar dos telecursos clássicos, mas com uma diferença fundamental: tudo está na internet, de modo dinâmico e gratuito para o professor.
Para ter acesso ao conteúdo, ele precisa apenas se cadastrar e fazer uma solicitação pedindo gratuidade sob a alegação de ser um profissional da educação. Para os demais usuários, o serviço é cobrado por meio de uma taxa mensal. 
O portal, que estreou no final do ano passado, abrirá, em breve, a possibilidade de qualquer professor enviar conteúdo explicativo de sua própria aula. Por ora, os vídeos são feitos por uma equipe de 25 educadores. 
O Alô, Professor 'visitou' três aulas. A observação é animadora: na seção de história, uma eloquente explicação sobre o fim do bipartidarismo no último ciclo da ditadura militar; na aula de física, uma questão de vestibular sobre cinemática é rapidamente resolvida, de modo bem didático e, por fim, na lição de matemática, uma interessante explanação sobre a funcionalidade dos logaritmos no cotidiano
Se a base de dados do Descomplica continuar aumentando e se a produtora homônima que gerencia o conteúdo mantiver a proposta de sustentabilidade, colaborativismo e conteúdo aberto aos professores, o portal tem tudo para ser uma grande fonte de informação para a educação pré-vestibular. Torçamos.

Thiago Camelo
Ciência Hoje On-line

Meus queridos,  é só acessar http://www.descomplica.com.br/

DELÍCIAS DA NOSSA TERRA

Bacuri: fruta amazônica em ascensão

Guaraná, açaí e cupuaçu já conquistaram o Brasil e outras partes do mundo. Mas ainda há frutas da Amazônia por descobrir – entre elas o bacuri. Uma das frutas mais populares da região, ela vem ganhando mercado, com sua polpa usada para fazer sorvetes, doces e sucos. 
 
O bacuri é pouco maior que uma laranja e contém uma polpa branca usada para fazer doces – até a rainha Elizabeth II já provou o sorvete da fruta, em visita ao Brasil em 1968 (foto: Embrapa Amazônia Oriental).
A crescente procura pelo bacuri já supera a capacidade de produção atual, essencialmente extrativa. Mas estudos mostram que essa situação pode ser modificada com a adoção do cultivo e do manejo de plantas originadas da regeneração natural da espécie. Isso geraria renda e emprego, e permitiria a recuperação parcial de extensas áreas desmatadas e abandonadas. 
Bacurizeiro nativo
Bacurizeiros nativos existentes na natureza são árvores frondosas que podem ter até 40 m de altura e 2 m de diâmetro (foto: Embrapa Amazônia Oriental).
O bacuri é uma das frutas mais populares da região amazônica. Essa fruta, pouco maior que uma laranja, contém polpa agridoce rica em potássio, fósforo e cálcio, que é consumida diretamente ou utilizada na produção de doces, sorvetes, sucos, geleias, licores e outras iguarias.
Sua casca também é aproveitada na culinária regional, e o óleo extraído de suas sementes é usado como anti-inflamatório e cicatrizante na medicina popular e na indústria de cosméticos.
O bacurizeiro (Platonia insignis) pode atingir mais de 30 m de altura, com tronco de até 2 m de diâmetro nos indivíduos mais desenvolvidos. Sua madeira, considerada nobre, também tem variadas aplicações. Essa árvore ocorre naturalmente desde a ilha de Marajó, na foz do rio Amazonas, até o Piauí, seguindo a costa do Pará e do Maranhão.
O bacurizeiro é uma das poucas espécies arbóreas da Amazônia que se reproduzem de modo tanto sexuado (por meio de sementes) quanto assexuado (por brotações oriundas de raízes).
O caboclo amazônico diz que o “bacurizeiro nasce até dentro de casa”
Em áreas de ocorrência natural, com vegetação aberta, a densidade de indivíduos em início de regeneração pode chegar a 40 mil por hectare (1 ha equivale a uma área de 100 m x 100 m), por causa das brotações. Por esse motivo, o caboclo amazônico diz que o “bacurizeiro nasce até dentro de casa”.
A produção atual de polpa de bacuri tem origem basicamente na coleta dos frutos de árvores oriundas de regeneração natural, que escaparam da expansão de povoados, do avanço da agricultura e da pecuária e da extração madeireira no litoral do Pará e do Maranhão nos últimos quatro séculos.
No passado, o bacurizeiro foi mais importante como espécie madeireira que como planta frutífera. Sua madeira resistente e de coloração bege-amarelada era muito utilizada na construção de embarcações e de casas, o que ainda é observado em muitas áreas de ocorrência natural.
Flores de bacurizeiro
As flores do bacurizeiro variam do branco ao vermelho e fazem com que a árvore, na época da floração, apresente um belo visual (foto: Embrapa Amazônia Oriental).
 

Do extrativismo ao manejo

O mercado de frutas amazônicas tinha, até recentemente, consumo local e restrito ao período da safra. Porém, a crescente exposição da região nos meios de comunicação, no país e no exterior – sobretudo após o assassinato do ambientalista Chico Mendes (1944-1988) – chamou a atenção para esses produtos. 
Uma das "comidas do mato" de Macunaíma, prepara-se para seguir o caminho de castanha-do-brasil, guaraná, açaí, cupuaçu e pupunha
O aumento da procura pela polpa de bacuri elevou seu valor (o preço por quilo passou de R$ 10, em 2005, para até R$ 20 atualmente) e indicou que a produção extrativa não tem condições de atender sequer o mercado local.
Essa maior pressão de demanda teve reflexos nas áreas de ocorrência, induzindo o manejo dos rebrotamentos naturais e o estabelecimento de pomares por agricultores do Pará, em especial da colônia nipo-brasileira no estado.
O bacuri, que era uma das 'comidas do mato' de Macunaíma, o 'herói sem nenhum caráter' do romance modernista (1928) de Mário de Andrade (1893-1945), prepara-se para seguir o caminho de castanha-do-brasil, guaraná, açaí, cupuaçu e pupunha, ganhando dimensão nacional e internacional.

Alfredo Homma,
José Edmar Urano de Carvalho
e Antônio José Elias Amorim de Menezes

Embrapa Amazônia Oriental,
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Obrigada Bruno

Blogueira É Sucesso de Visitas

  

                   Mal eu postei aqui que a Amiga e blogueira Eliane tinha chego aos 2000 acessos e ela já chegou aos 3000 acessos, mostrando assim que o blog elibioeducadora é um sucesso de "publico e venda" And the Oscar goes to.." já pensou? é digno mesmo de um oscar, sucesso, muito sucesso ao blog elibio e a amiga Eliane que da nova geração dos novos blogs é a mais acessada e comentada na rede de blogs de Santa Izabel, Viva a blogoesfera Izabelense! Viva ao Blog elibio! Viva a Eliane! Viva aos Leitores! viva a eu mesmo! viva a viva! apenas viva! (papo meio poético, é que eu não aguento, tem que confundir prosa e verso). acessem o blog:
Blog do Tiago Sousa

elibioeducadora.blogspot.com
COMENTÁRIO DO BLOG
Assim é covardia, se eu tivesse metade da beleza da professora Eliane (não a acharam uma gata?) eu também seria tão bem acessado!
Parabéns a Eliane, o mais importante dos acessos é a credibilidade que eles demonstram, e conquistar isso não é fácil.
 
 Meus queridos amigos, acessem os blogs que sigo para que meus amigos não fiquem enciumados, vocês vão encontrar matérias de qualidade, além de muito debate e humor!!!

2012 VEM AÍ

DO BLOG DO BRUNO MARQUES

PRÉ-CANDIDATOS

Ontem à tarde em reunião do PPS foram lançadas duas pré-candidaturas à prefeitura, a do contador residente em Americano Ronaldo José Batista Ferreira e do professor Bruno Marques.
O nome deve ser definido em debate interno pelos filiados do partido. É possível que outros nomes se somem a esses, vamos aguardar.
 
 
 
Comentário do blog: Estou me desculpando com meu amigo Bruno por não ter comentado a sua matéria sobre o pleito de 2012 e sua pré-candidatura à Prefeitura  de Santa Izabel pelo PPS. Procuro não discutir muito política com vocês, mas posso colocar o Educadora para a vida à disposição, para que ocorram debates que inflamem a reflexão dos eleitores e sei que o Bruno vai colocar muita gente no bolso nesse quesito, pela qualidade do seu discursso e por buscar uma administração transparente frente a atual que faz e acontece em prol dos ricos e poderosos de Santa Izabel em detrimento da população que anseia por melhorias na cidade!
Vamos aguardar as definições!!!

domingo, 15 de maio de 2011

ESSA MARCA É NOSSA!

Mais uma vez agradeço às visitas e aos comentários positivos que recebo por e-mail de todos que acessam o blog, me prestigiando com sua visita.
Obrigada!

QUALIDADE EM SERVIÇOS


O salão da Gizelle é sucesso de qualidade em serviços e agora está com um site para divulgação e orientação de como cuidar da sua beleza. Acesse: http://www.gizellebeauty.com.br/ ou agende uma visita e avalie os cuidados com sua beleza com profissionais atualizados com as tendências que são sucesso em todo o mundo.
Contato: 8853-5010.

sábado, 14 de maio de 2011

Parabéns ao meu amiguinho

O Blog do Tiaguinho é sucesso!
Meu amiguinho chegou a marca dos 6.000 acessos.
acessem: Blog do Tiago Sousa ou http://www.tiagosousa.net/

INFORMAÇÃO

Combate às águas de março

Nova página do Instituto Oswaldo Cruz explora o conhecimento de cientistas da casa para ajudar na prevenção da dengue.
As chuvas de março favorecem a formação de criadouros para os ovos do mosquito da dengue. (foto: Leonardo Perim/ IOC)
Cientistas e jornalistas contra a dengue. O fruto dessa união? Uma nova seção do portal do Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz voltada especialmente à prevenção da doença. A página Dengue: vírus e vetor está no ar desde o mês passado.
"Temos uma relação muito próxima com os pesquisadores que atuam na temática de dengue dentro do Instituto Oswaldo Cruz. Este grupo já é bastante sensível à parceria entre cientistas e jornalistas no compromisso de informar a sociedade sobre temas de ciência e saúde", explica, por e-mail, a jornalista Renata Fontoura, uma das coordenadoras do projeto.
A seção conta com vídeos de especialistas explicando tanto o vírus e a transmissão quanto os hábitos do mosquito Aedes aegypti.
Além disso, é possível também acessar infográficos e imagens que esclarecem o melhor modo de combater o inseto.
"A internet conta com muitas informações sobre dengue, mas nem todas são confiáveis. A ideia do hotsite foi disponibilizar na internet informações confiáveis sobre o tema, com a chancela e a aprovação de especialistas do Instituto", diz Fontoura.

Assista a um vídeo em que pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz explica a origem do Aedes aegypti
A coordenadora esclarece que o público-alvo da página é amplo e formado, sobretudo, por aqueles que não são especializados em ciência ou medicina. Ela completa: "Certamente, é possível aplicar muitos dos conteúdos em escolas".
Fontoura ainda lembra da importância de se combater a doença agora, nesta época do ano. Embora muitas pessoas associem a dengue ao alto verão, a jornalista adverte que o pico da doença é sazonal, e o início de março reserva chuvas e a consequente formação de criadouros para os ovos do vetor.
Clique no link e conheça a página Dengue: vírus e vetor

Thiago Camelo
Ciência Hoje On-line

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Para meus queridos!!!

Para Jair Bolsonaro


Se esse homem descobre a possibilidade de ser gay, é capaz de se autodiscriminar!!!
Ainda mais de depois se fazer de vítima contra a Marinor, a chamando de "heterofóbica".
Que mancada para um deputado...

De Volta!

Ontem tentei publicar matérias, mas o blogger estava com problemas. No entanto, estou de volta!
Aguardem novidades!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Às turmas de 2º Ano


CONTROLE DA EUTROFIZAÇÃO


O gerenciamento e controle de cianobactérias nos sistemas aquáticos podem ser de caráter preventivo ou corretivo (erradicação da floração). A prevenção é a mais desejável das duas abordagens. É economicamente mais viável minimizar o impacto das florações no ambiente, a ter que remover as algas durante as etapas do tratamento da água para o abastecimento público. Existe uma série de alternativas que podem ser implementadas objetivando a redução dos impactos decorrentes da ocorrência de florações de cianobactérias potencialmente tóxicas: 
• diminuição das causas do processo de eutrofização, visando a minimização do aporte de nutrientes para os corpos d’água; 
• controle dos efeitos oriundos do processo de eutrofização de lagos e reservatórios, através de técnicas que minimizam o desenvolvimento de florações de cianobactérias; 
• remoção de cianobactérias e cianotoxinas da água bruta destinadas ao abastecimento público, através de processos de tratamento realizados pelas estações de tratamento de água (ETAs). Dentre as ações conjuntas capazes de controlar o processo de eutrofização, podem ser citadas

• boas práticas agrícolas designadas para controle de erosão, uso racional de agrotóxicos e de fertilizantes;
• tratamento de esgoto com remoção de fósforo e nitrogênio;
• economia de água, manejo ambiental para aumentar a capacidade de retenção de água na bacia hidrográfica;
• monitoramento contínuo do sistema, incluindo vigilância por satélite;
• treinamento permanente de técnicos operadores de sistemas relacionados aos recursos hídricos, para otimização da quantidade e qualidade da água;
• interação contínua entre projetistas, gerentes e cientistas a fim de endereçar mudanças, atualizar planejamentos e estratégias;
• desenvolver parcerias entre os setores públicos e privados, para melhorar ações de manejo de bacia hidrográfica;
• campanhas de conscientização e envolvimento da comunidade para produzir mudanças culturais e melhorar atitudes que envolvem questões ambientais.


Algumas alternativas de caráter emergencial podem ser utilizadas para reduzir a densidade de cianobactérias na água bruta captada para o abastecimento público, tais como: alteração do ponto de captação, aeração da coluna d’água, remoção mecânica da nata ou manejo de vazão. Caso a água captada contenha células de cianobactérias tóxicas, deve-se ter cuidado na escolha do método de tratamento aplicado. Para remoção de células inteiras, o processo convencional pode ser usado com sucesso, desde que não se faça pré-cloração. A remoção de toxinas dissolvidas exige tratamentos avançados, como processos de adsorção em carvão ativado ou oxidativos (ozonização, aplicação de cloro livre ou permanganato de potássio).
A Portaria do Ministério da Saúde n° 1469, de 29/12/2000, consiste em enorme avanço para o país, pois além dos padrões de potabilidade, estabelece procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água para o consumo humano. Dentre as inovações da norma, está o controle da qualidade da água bruta, junto o ponto de captação, em manancial superficial, incluindo o monitoramento de cianobactérias.

Antes que qualquer medida seja tomada, deve-se conhecer e compreender o funcionamento do ecossistema para que se possa garantir a eficiência do tratamento, sem por em risco a saúde do ambiente e dos seus usuários, devendo-se priorizar a prevenção da proliferação de algas. Entretanto, em muitas regiões isto já não é mais possível, devido às grandes cargas de nitrogênio e fósforo acumuladas ao longo dos anos, podendo ser imprescindível a aplicação de ecotecnologias associadas à recuperação dos recursos hídricos e controle das florações de
cianobactérias.

Enfim, devido ao grande impacto à saúde dos ecossistemas, as ocorrências de florações de cianobactérias devem ser monitoradas e controladas para que se evitar danos à saúde humana e animal. Um esforço conjunto entre os vários segmentos sociais se faz necessário para a elaboração de diretrizes visando o controle do processo de eutrofização, principalmente para definição de estratégias a serem aplicadas em reservatórios que já apresentam intensas florações de cianobactérias.

Autor: Gina Luísa Boemer Deberdt - bióloga, mestre e doutora em Ciências da Engenharia Ambiental (USP), SOLUÇÕES Série Meio Ambiente ANO I - NÚMERO 2 - Abril de 2003

OPOSIÇÃO POLÍTICA




Essa é a atual oposição política em Santa Izabel!
PRECISAMOS MUDAR ESSE QUADRO...

Do Blog do Diego Sousa

Vereador Edmilson Galeno Chamou detentos de "Lixo Humano"

Aconteceu na sessão ordinária do dia 26 de Abril realizada na Câmara Municipal, o Vereador estava revoltado com a notícia da construção de mais 3 penitênciarias no distrito, o que me indignou também, segundo ele as peniténciarias só trazem o atraso para Americano, e nos últimos anos o número de homicídios, assaltos e arrombamentos só tem crescido e Edmilson atribui isto ao Complexo Peniténciario, a única coisa desta situação que tenho que ressalvar é quando o Vereador referiu-se aos detentos como "lixo Humano", Disse Edmilsom: "todo tipo de desgraça é gerado pelas penitenciárias, é estupro, assalto, morte, tudo o que não presta por conta desse "Lixo Humano" que nós somos obrigados a acolher, eu sei que os direitos humanos não gostam que a gente chame assim, mas é o que eles são "lixo Humano".
Aí a coisa merece uma reflexão, pois no meu entendimento este "lixo humano" que o vereador referiu-se são pessoas que na maioria das vezes tiveram seus direitos tolidos pela ausência do poder público municipal, estadual e federal, e eu pergunto: O que o senhor Vereador tem feito para evitar que os jovens de Americano não tenham o mesmo destino do "lixo humano" que o senhor tanto ataca?, esse mesmo "lixo humano" é gerado pela corrupção de políticos mal intensionados que se candidatam somente para ganhar as eleições, afim de operar seus esquemas de ganho de dinheiro fácil, acredito que se o Senhor colocar seu mandato a disposição do Povo da nossa querida Vila e atuar como um político de mais de 400 votos deve, num futuro não tão distante pelo menos os jovens desta cidade deixaram de fazer parte deste tal "Lixo".
COMENTÁRIO DO BLOG:
Me preocupa uma pessoa pública pensar dessa forma, esse "lixo humano" ao qual ele se refere são pessoas comuns, simples, com as quais tive a oportunidade de trabalhar como educadora acreditando que alguns deles possam retornar à sociedade e retomar a dignidade, até chegando a Universidade e tendo uma nova vida, algo que já vem acontecendo! Senhores vereadores, para evitar que construam mais penitenciárias, vocês anquanto legisladores precisam trabalhar para que nossa juventude não se perca, com projetos voltados à cultura, ao lazer e aos esportes que, de fato, atinjam essa classe que só vem crescendo em nossa cidade e anseiam por atenção. Procurem ouvir a juventude e valorizar suas potencialidades!
2012 está chegando, estamos de olho!!!

terça-feira, 10 de maio de 2011

Do Blog do Diego Sousa

Vereadores aprovaram aumento na tarifa de água em Santa Izabel

Esta é mais uma coisa que vai dar pano pras mangas, pois tive a informação de um aumento grande na taxa de água que hoje é de R$ 17,00, a algum tempo atrás constatou-se que tinhamos uma água de péssima qualidade, hoje não sei afirmar se a situação melhorou, mas o fato é que pagamos uma das maiores taxas de água do estado, em Curuçá por exemplo a taxa é de R$ 12,00 por uma água quase mineral e a nossa tinha ou tem tantos coliformes fecais que poderiamos dizer que ela é literalmente "uma merda", para não ser precipitado liguei para os vereadores Jorge Tubarão e Totó, Jorge me informou que o aumento se deu devido a defasagem na tarifa e por conta de o SAAE ser uma autarquia tinha portanto que ter recursos próprios oriundos de sua receita para dar conta dos aumentos salariais e da estruturação da própria entidade, porém o vereador não me definiu ao certo a porcetagem do aumento ou isto em números reais, disse ele não estar recordado, mas que poderia ser algo em torno de R$ 2,90, já o vereador Totó só soube dizer que foi contra o aumento, mas também não soube dizer o porque e nem quanto era a proposta de aumento encaminhada pelo executivo para a Câmara.
Conclusão: não acredito que os vereadores não soubessem quanto foi realmente este aumento, acredito sim em falta de vontade ou no famoso "pulo do gato" para não se comprometer, soa meio que hipócrita as pífias respostas por eles dadas, pois há algum tempo eles mesmo disseram que a Câmara estava aberta para que eu o Bruno Marques e qualquer outro blogueiro e/ou cidadão buscássemos informações, que o papel do legislativo era o de tornar público todas as decisões tomadas naquela casa. Bem já que os Excelentissímos não gostam de ser incomodados por um relis cidadão que escreve como eu, criem um site oficial da Câmara para todos poderem acompanhar estas questões e não sou só eu que quero isto é a sociedade izabelense que precisa disto ou então os senhores façam o mínímo que é retornar as sessões para a noite como era antigamente, pois o que dá impressão é que não se quer a participação popular nas sessões, por que é difício que um trabalhador ou trabalhadora possa participar de uma sessão as 9:00Hs em plena quarta -feira.  
Obs: o Blog está aberto para que os senhores Vereadores prestem esclarecimentos a sociedade izabelense sobre esta e outras situações, não me tomem como inimigo, pois apenas escrevo coisas de interesse público na busca pela verdade, afinal uma situação desta atingi o bolso de quase todos nesta cidade, queremos saber quanto e como vai funcionar este aumento e claro as razões dele, só que de forma oficial.
Estamos Aguardando!
 COMENTÁRIO DO BLOG: Infelizmente nossos vereadores não pensam nas famílias que dependem somente do Bolsa Família para sobreviver, e é com essa renda que pagam água, luz, compram o gás, além da alimentação !
A maioria dos nossos vereadores tem poço artesiano em suas casas e esse aumento nem os atingem. Espero que a população Izabelense lembre-se disso em 2012, pois será momento de escolher melhor alguém que pense na população, e não em valores que vão contribuir para enriquecer empresários em detrimento da classe que "rala" todo dia para ter dignidade!!!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

O MEIO AMBIENTE SOB RISCO

Impasse florestal

Aprovação do novo código que define os direitos de propriedade e as restrições de uso de áreas verdes é adiada, mas não por tempo suficiente para promover o debate sobre os impactos que a legislação pode trazer ao meio ambiente.
Por: Sofia Moutinho
Publicado em 09/05/2011 | Atualizado em 09/05/2011
Pesquisadores da SBPC defendem mais tempo para discutir o novo Código Florestal, documento que decide, entre outras questões, as características das áreas de preservação ao redor de rios. (foto: Wayne Lindbergh Silva/ CC BY-NC-SA 2.0)

A votação do novo Código Florestal, em tramitação na Câmara dos Deputados há quase 12 anos, foi adiada mais uma vez. O relatório do deputado Aldo Rebelo, que institui a nova legislação, deveria ter sido aprovado ou rejeitado na última quinta-feira (05/05), mas teve a decisão de seu futuro remarcada para amanhã (10/05).
O adiamento desagradou ruralistas pela possibilidade de serem feitas mais mudanças no texto nesse intervalo. E, ao contrário do que se podia imaginar, também não agradou aos ambientalistas e à comunidade científica, que pedem mais do que apenas alguns dias para discutir as medidas do novo código.
No dia 28 de abril, a comunidade científica, representada pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), apresentou à Câmara dos Deputados um relatório que aponta as inconsistências científicas da nova legislação.
Os doze autores do estudo propuseram que a votação fosse adiada por dois anos, período que, segundo eles, deveria ser usado para avaliar os efeitos que o novo código provocaria no meio ambiente e na agricultura.
“O Código Florestal em vigor não se ajusta mais à paisagem do Brasil, mas o novo piora ainda mais a situação do meio ambiente”
“O Código Florestal em vigor não se ajusta mais à paisagem do Brasil, mas o novo piora ainda mais a situação do meio ambiente e não leva em consideração o saber científico”, diz o relator do estudo da SBPC, o engenheiro agrônomo Antônio Donato Nobre, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).
O estudo, que levou dez meses para ficar pronto, afirma que as áreas de preservação permanente (APPs) ao longo das margens de rios e corpos d’água com até 5 metros de largura não deveriam ser reduzidas de 30 metros de largura, estabelecidos pela legislação atual, para 15 metros, como propõe o novo código.
A SBPC alerta que os rios de até 5 metros de largura respondem por cerca de 50% da rede de drenagem do país. Se a mudança de tamanho dessas APPs for feita, haverá uma diminuição de 31% nas zonas protegidas em relação à lei atual. Essa situação deixaria as regiões próximas aos rios mais suscetíveis a enchentes e alagamentos, que põem em risco as populações e prejudicam a biodiversidade local.

APPs mais flexíveis


Vista aérea da Amazônia
Segundo estudo da SBPC, se as áreas de preservação permanente em torno dos rios forem reduzidas, 60% das áreas inundáveis da Amazônia ficariam desprotegidas. (foto: Luis Felipe Vanegas Trujillo/ CC BY-NC-SA 2.0)
Na última segunda-feira, dia 2, o deputado Aldo Rebelo divulgou que seriam mantidos os 30 metros de largura das APPs em torno de rios. No entanto, para os cientistas, não será suficiente que o deputado cumpra a palavra.
De acordo com Nobre, a adoção de áreas rígidas para conservação não é a solução ideal. “Há lugares em que o solo ao redor dos rios precisa ser preservado em até 100 metros e outros em que 10 metros são o bastante”, diz o pesquisador. “Quando se estabelece uma faixa fixa, protege-se demais em um lugar e de menos em outro.”
Nobre propõe que o Código Florestal preveja o uso de tecnologias de mapeamento e sensoriamento remoto para identificar as áreas de risco de cada região e então definir um tamanho e um local adequado para as APPs caso a caso.
“Já temos tecnologia para fazer um mapeamento completo do relevo, da vegetação e do clima do Brasil em dois anos”, afirma o pesquisador. “Se fizéssemos isso, poderíamos ver, como no Google Earth, todas as fazendas do país e definir a melhor área para a APP.”
O engenheiro agrônomo ressalta que um delineamento mais preciso das APPs traria benefícios não só para a conservação da biodiversidade, defendida pelos ambientalistas, como também para a agricultura, bandeira dos ruralistas.
“As zonas de preservação são uma forma de proteção para a agricultura, pois previnem a desertificação e a degradação do solo e tornam a produção muito melhor”, explica Nobre.

Reserva legal fora da lei

Outro ponto de discussão que divide opiniões e também foi levantado pelo estudo da SBPC é a necessidade de se respeitar a reserva legal, parcela de mata nativa que os proprietários de terra são obrigados a manter.
A lei em vigor determina que as propriedades rurais na Amazônia Legal preservem 80% da vegetação em áreas de floresta e 35% em áreas de cerrado. Para os demais biomas do país, a exigência é de 20%.
O texto do novo código mantém a reserva legal, mas desobriga os proprietários de terrenos de até quatro módulos fiscais – faixa que pode variar de 100 a 400 hectares de acordo com o município – de reflorestarem as áreas já desmatadas além do permitido.
Fazenda na Amazônia
Com o novo Código Florestal, os proprietários de terras de até quatro módulos fiscais (entre 100 e 400 hectares) ficam isentos de recompor áreas já desmatadas originalmente destinadas à proteção da mata nativa. (foto: Leo Freitas/ CC BY-NC-SA 2.0)
De acordo com o estudo da SBPC, 42 milhões de hectares, dos 236 milhões que deveriam ser destinados à reserva legal no país, são indevidamente usados e desmatados.
“Já estamos muito atrasados em questão de conservação e, com a proposta do novo código, ficaremos ainda mais distantes do ideal”, pondera Nobre. Para o pesquisador, não existe motivo que justifique a destruição das áreas de reserva legal, pois elas não são improdutivas. É permitido, por exemplo, o extrativismo de mel e de madeira.

Mais tempo e ciência

Nobre ressalta que não há razão para que a votação do novo código seja feita ainda esta semana e que o uso da ciência e da tecnologia poderia aprimorar a legislação.
“Por que não podemos esperar dois anos e fazer uma lei florestal avançada e baseada na ciência?”
“Essa pressão toda para votar não interessa ao Brasil. Se vamos esperar três anos para a Copa do Mundo, por que não podemos esperar dois anos e fazer uma lei florestal avançada e baseada na ciência?”
Se o código for mesmo votado amanhã, o pesquisador espera que pelo menos seja criado um termo de flexibilização que inclua o uso das tecnologias para identificação de zonas de risco no futuro.

Sofia Moutinho
Ciência Hoje On-line

domingo, 8 de maio de 2011

Homenagem às Mães

DO BLOG DO DIEGO SOUSA


De Peixeiro a Major do Corpo de Bombeiros

Esta é a história de mais um guerreiro izabelense que no dia de sua adimissão no Corpo de Bombeiros teve a trista notícia da morte de seu pai, mas esse cara se superou, ultrapassou as barreiras e chegou onde muitos pensavam ser impossível a ele, posso dizer com orgulho que sou seu amigo, pois são de camaradas como ele que o mundo precisa, lembro-me da brilhante frase de Che-guevara que diza: "Se você treme de indignação perante uma injustiça no mundo, então somos companheiros.", e esse camarada sem dúvida honra a farda que veste, até eu mesmo que tenho aversão a farda, acho que ele a veste como poucos. Meu caro Major Elias Rocha o povo de Santa Izabel fica muito feliz com sua ascenssão, pois sabemos de seu potencial, o culto de ação de graças da noite de quinta no Terreirão Central não poderia ser melhor, todos que ali estavam foram por vê-lo como esta grande figura que és.
Meus parabéns e que Deus continue a te abençoar!

COMENTÁRIO DO BLOG DO BRUNO MARQUES
Fico muito feliz pelo Capitão (ainda não me acostumei com Major) e pela nossa cidade por ter gerido um filho tão ilustre muito menos pelo cargo que ocupa, muito mais pelo homem que é o Sr. Elias Rocha, sem dúvida uma firme coluna de nossa sociedade.
Apenas sinto ter diminuido minha imagem subjetiva junto a ele em virtude do meu temperamento e da minha personalidade, pois é uma pessoa por quem tenho muito apreço.
COMENTÁRIO DO BLOG EDUCADORA PARA A VIDA
Também estou feliz com a ascenção do Major Elias Rocha, e que ele continue sendo abençoado em qualquer lugar ou cargo que ocupar. Precisamos de pessoas em Santa izabel que atuem defendendo o coletivo e uma sociedade de valores, espero que em todos os cargos e profissões seus membros sejam capazes de por em prática seus juramentos de formação e suas convicções pessoais, sem esquecer o respeito às diferenças!

ESSA MARCA É NOSSA!

Agradeço a todos meus leitores e amigos por mais uma marca de credibilidade!!!

sábado, 7 de maio de 2011

CUIDADOS COM A SAÚDE!

Nem tão pura assim

Pesquisadora da Fiocruz encontra bactéria causadora de graves infecções em garrafas e galões de água mineral. A falta de limpeza adequada dos recipientes pode ser a causa da contaminação.
Por: Sofia Moutinho

Publicado em 03/05/2011 | Atualizado em 03/05/2011
Os galões de 20 litros retornáveis são os mais contaminados, devido à falta de limpeza antes do preenchimento com água. (foto: Sadler/ CC BY-NC 2.0)
A água contaminada é uma das principais causas de doença em países menos desenvolvidos. Por isso, todo cuidado é pouco quando se trata da ingestão desse líquido. Nem mesmo a água mineral está livre de perigo.
Uma pesquisa do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) descobriu um alto índice de contaminação pela bactéria Pseudomonas aeruginosa em galões e garrafas de água vendidos no Brasil.
A P. aeruginosa, vulgarmente conhecida como bactéria de nadador, causa infecções urinárias, sanguíneas e respiratórias e pode levar à morte, principalmente pessoas com imunidade baixa. Atualmente, essa bactéria é a terceira maior responsável por infecções hospitalares no Brasil.
Entre os galões, 40% estavam contaminados com a bactéria contra apenas 2% das amostras das garrafas
A pesquisa analisou 100 galões retornáveis de 20 litros, 50 garrafas de 1,5 litro e 50 de 500 ml de água mineral. Entre os galões, 40% estavam contaminados com a bactéria contra apenas 2% das amostras das garrafas.
A nutricionista responsável pelo estudo, Samara Custódio Bernardo, explica que essa discrepância se deve ao fato de os galões serem mal higienizados antes de receberem a água mineral nas distribuidoras e fábricas.
Segundo a pesquisadora, as bactérias P. aeruginosa têm alta capacidade de se unirem umas às outras e formarem uma espécie de lodo, chamado biofilme. “Essa película protege as bactérias e as ajuda a crescer e aderir à superfície dos galões, quando estes não são limpos”, explica.
Se o galão não é higienizado corretamente antes de receber a água, o biofilme permanece e contamina a nova água. Normalmente, essa película não é visível a olho nu; somente em casos graves de contaminação é possível enxergá-la.

Presença indesejável

A pesquisadora explica que a presença da P. Aeruginosa na água é comum, pois esse é o seu meio natural. O problema é que as amostras analisadas apresentaram de 3 a 48 bactérias por mililitro, quantidade acima do limite considerado aceitável pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de duas bactérias por mililitro.
Bactéria 'Pseudomonas aeruginosa'
A bactéria ‘Pseudomonas aeruginosa’, conhecida como bactéria de nadador, foi encontrada em 81 dos 200 galões e garrafas de água analisados. (foto: Janice Haney Carr/ CDC)
“Quando você compra água mineral, não deveria encontrar esse tipo de microrganismo, pois os galões e garrafas passam por uma série de processos de desinfecção”, comenta Bernardo.
Apesar da descoberta desagradável, a nutricionista verificou que nenhuma das bactérias encontradas era resistente a antibiótico. “Essa é uma boa notícia, pois indica que os microrganismos que isolamos vieram do ambiente natural e não são os mesmos encontrados em ambientes hospitalares”, afirma.

Descuido também em casa

“Em muitas casas e estabelecimentos comerciais, as pessoas reenchem o galão com água do filtro sem fazer a higienização correta”
A pesquisadora alerta que, além do descuido das fábricas, a falta de limpeza também é comum entre os consumidores. “Em muitas casas e estabelecimentos comerciais, as pessoas reenchem o galão com água do filtro sem fazer a higienização correta.”
Para combater a bactéria, Bernardo recomenda que sempre se passe álcool 70 na boca do galão de água mineral quando aberto e também no suporte que irá recebê-lo. Esse mesmo procedimento é indicado para as garrafas que armazenam água filtrada em casa, que não devem ser reutilizadas sem a higienização.

Sofia Moutinho
Ciência Hoje On-line

ESSE TAMBÉM É BLOGUEIRO!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

SERESTA EM COMEMORAÇÃO ÀS MÃES

Na Escola CEGB (Fundamental) ocorreu nesta sexta (06/05) a seresta em comemoração às Mães!
Apesar da chuva algumas famílias marcaram presença.

VITÓRIA INÉDITA!


Guardem na memória!
Nessa tarde houve as finais dos jogos internos do CEAL. O time campeão jogou contra o time dos professores e pasmem... Perderam! Isso mesmo, os professores Washington, Edney, Edem e Cia conseguiram a vitória sobre o time campeão dos jogos!



A noite, só houvia essa galera se reclamando de dores... Espero que essas atividades sejam mais frequentes na vida de meus colegas de trabalho, pois na correria do dia-a-dia, não guardam muito tempo para hábitos mais saudáveis, e que os alunos tenham os jogos como ferramenta para a saúde e exercício de convívio social, sem brigas e stresses maiores. Vencer é consequencia, o importante é competir!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

TECNOLOGIA EM FAVOR DO ENSINO DA CITOLOGIA!

Viagem ao centro da célula

Planetário inflável é adaptado para simular uma viagem em 3D pelo interior celular, com direito a visitas ao citoplasma, núcleo e organelas. A ferramenta já faz parte do cotidiano escolar de Ribeirão Preto.
Por: Gabriela Reznik
Publicado em 04/05/2011 | Atualizado em 04/05/2011
Alunos assistem ao filme sobre o universo celular, deitados, no interior do Celularium. Antes da exibição, há uma conversa introdutória com um mediador. (foto: Assessoria de Imprensa do Hemocentro)
Um planetário inflável de 22m² imerge alunos e professores no universo da célula animal. O filme, exibido em 360° no seu interior, simula uma viagem em três dimensões pelos componentes celulares.
Concebida pela Casa da Ciência da Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto, a exibição mergulha o viajante por um dos canais seletivos da membrana até o citoplasma. Dali, ele passa por organelas, pelo núcleo celular e pode até participar da captura de partículas extracelulares pelo lisossomo.
Inaugurado na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em 2010, o Celularium – em alusão ao tradicional Planetarium – já é parte do cotidiano escolar de Ribeirão Preto e vem auxiliando alunos da região no aprendizado sobre o funcionamento e a dinâmica da célula. 
“Nos livros didáticos, os alunos veem a célula como algo chapado, bidimensional. O vídeo faz a criança enxergá-la de forma dinâmica e em movimento, oferecendo outra perspectiva“, diz Vinicius Moreno Godói, um dos coordenadores do projeto.


Almofadas e células de verdade

Colocar a cúpula em pé é a primeira etapa para a exibição do Celularium. “O planetário fica cheio em 12 minutos e o material é que nem macacão de piloto de Fórmula 1, infla e não pega fogo”, brinca Godói.
Depois de cheio, o espaço interno comporta um grupo de até 40 pessoas por vez. Elas são convidadas a relaxar sobre as almofadas e desfrutar do passeio celular. Dois mediadores apresentam o vídeo. Ao final de 17 minutos de projeção, o grupo é direcionado a uma atividade complementar, na qual observam células de verdade em microscópios.
Viagem ao centro
Após a exibição do filme no Celularium, alunos observam células de verdade em microscópios. (foto: Assessoria de Imprensa do Hemocentro)
O filme exibido é uma animação gráfica computadorizada, elaborada pela Animalux, empresa incubada no Hemocentro. “A Animalux contribuiu com a parte técnica, enquanto os pesquisadores da fundação orientaram sobre o conteúdo científico do vídeo”, explica Godói.
A cúpula inflável e o projetor, de tecnologia fulldome digital, já pertenciam ao Hemocentro desde 2007, mas tiveram sua primeira aparição em público somente em 2009, numa exibição piloto.
Com apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Terapia Celular, o Hemocentro conseguiu produzir um filme mais longo para a Semana Nacional no ano passado. A célula foi escolhida como tema tanto por estar presente no currículo escolar quanto por ser objeto de estudo do Centro de Terapia Celular do Hemocentro, que tem foco em pesquisas com células-tronco.

Gabriela ReznikCiência Hoje On-line

ESTÁ DE VOLTA!!!

ESTA SERÁ A CARA DO BLOGUEIRO E PROFESSOR BRUNO MARQUES AO SABER QUE NOSSO AMIGO DIEGO SOUSA VOLTOU A POSTAR MATÉRIAS!
OLHA A FELICIDADE!!!
SEJA BEM VINDO DIEGO... ESTÁVAMOS ANSIOSOS PELO SEU RETORNO!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Mensagem do blog

BLOG DO TIAGO SOUSA

Antes das Eleições XII Parte

Em pauta o transito. A nossa cidade municipalizou o transito que antes era feito o serviço de fiscalização, sinalização, manutenção, etc. pelo governo estadual, pois bem... Não fosse a inanição do governo estadual tudo continuaria como estava, mas do jeito que as coisas iam não iam bem, pessoas morrendo nos cruzamentos da cidade a todo o instante, menores andando de moto e sem capacete, não havia segurança alguma, o transito foi municipalizado, aqui para não ficar parecendo que apenas enxergo as questões negativas da gestão vejo um ponto positivo, pois houve a diminuição dessas ocorrências, repare, eu disse diminuição e não termino e isto se deve ao simples fato de ter-se feito o concurso publico para guarda municipal de transito, mas não derem a mínima estrutura para que estes guardas trabalhassem daí o Lino ter escrito no blog do Bruno que ele viu os guardas assinando algo, mas sem saber se estavam aplicando uma multa. Raciocinem comigo, os guardas foram contratados, mas não se colocou um semáforo, não se pintou uma faixa de pedestre, ninguém sabe o que é um cruzamento de verdade, pois não há uma indicação para isso, não foi feito pelo que eu tenho visto uma escala onde os guardas pudessem ficar o dia todo nos cruzamentos onde o fluxo de transito é grande pela manhã e de tardizinha das seis às oito horas da noite.
Com toda esta situação posta, é bem provável que ao invés de se ter dado o fim a um grande problema que a cidade passou a enfrenta, como havia dito na matéria anterior Santa Izabel é uma cidade em ampla expansão, se tenha conseguido por incrível que parece adquirido outra dor de cabeça (eu mesmo já fui quase atropelado por um menor no cruzamento as 17h30minh e não havia um guarda na rua), pois sem instrumentos necessários ao trabalho como os guardas vão cobrar da população e nem tem como aplicar uma multa, aqui quem deveria ser multado é o poder publico por colocar guardas de transito preparados e prontos para o trabalho num verdadeiro caos, essa situação não pode continuar assim, algo precisa ser feito com urgência, transito não é brinquedo, são vidas humanas que transitam por este cenário todos os dias.